12 março 2013

Entre Aspas: Meu Primeiro Amor


-Sentes saudades de mim?
-Não!
-E o que você sente por mim?
-Não sei, você foi meu primeiro amor, mas as as coisas nunca são para sempre.

Quem ai nunca teve um amor?
Todo mundo já teve um, e eu vou contar como foi o meu primeiro.


02-2008

Tarde de sol, ínicio das aulas, tudo novo...
de novo...
Os mesmos velhos e novos amigos, para mim, aquele seria um ano normal como todos os outros, apesar de aquele ser o ano em que eu iria me formar e passar da alfabetização para o Fundamental I 

Naquele dia, entrei na sala, e conheci minha professora, que na verdade foi uma das melhores que tive, conheci uma menina nova, e eu ela seriamos melhores amigas...
Uma semana depois, um garoto super lindo  entra na minha sala, ele, e eu, eramos super timidos, o que dificultava em fazer novas amizades, no recreio eu e minha bff, vimos que ele estava só, descidimos, por ideia dela, chama-lo, para brincar-mos de Toca-Toca (eramos pirralhos), ele aceitou, viramos  amigos e tal...

Mas, eu nunca tinha contado a ninguém o que eu sentia: Meu coração acelerava apenas em vê-lo, minhas pernas ficavam bambas, e eu perdia a fala.
Eu não sabia o que era aquilo: Sera que era amor?

Mas um dia em um dia normal, minha melhor amiga, me puxou e disse: 
-Parece que estou apaixonada - disse ela- e é pelo Doglas, e ele também gosta de mim, olha como ele me olha.
Eu não sabia o que fazer, sabe, era minha melhor amiga, não podia dizer: Haha' eu também.
E sair fora dessa na boa, eu me lembro que eu assistia uns filmes e a mocinha sempre ficava com o mocinho, mas eu não sabia se eu era a mocinha ou a vilã!

Apenas acenei e disse:
-Legal!

Uns dias se passaram e eu estava cada vez mais triste, chorava na escuridão da noite, me sentia só, magoada, esquecida.

Um dia eu vi minha amiga e meu "amigo" abraçados, sei que era só um "abraço", mais eu é quem deveria está ali, no seus braços.

A partir dai, percebi: 
O amor, não é apenas um sentimento.
É o sentimento que mais doi, que mais deixa marcas.

Talvez, apenas naquele momento eu achasse isso sobre o amor.
O ano létivo passou, eu acabei me acostumando com o amor.
Perdir contato com todos os meus colegas, inclusive a minha amiga, e o Doglas, mais e se hoje eu enconta-se novamente ele, sera que eu sentiria a mesma coisa por ele?
Não sei, antigamente eu era apenas uma menininha inocente, que tinha acabado de descobrir a paixão. Mas agora, agora eu mudei, já me apaixonei por varios outros meninos (Não se assustem ok?).

Sabe, todo ano é isso, a gente acha um garoto bonito, se apaixona e fala:
Ele é meu amor.
Mais isso passa, e isso acaba se repetindo todos os anos, já me acostumei, e não sofro tanto por isso!
Já tive, mais uns 7 "amores" 
1-Doglas
2-Bruno (que foi o maior, e se eu ó icontrase novamente, ainda amaria ele)
3- David

Entre outros, mais o melhor que tem o meu novo:

Atualmente eu estou "amando" um garoto da minha escola, todo ano é isso, tem um "boyzinho" que chama nossa atenção, e a gente acaba sofrendo de amor (se você for tão Romântica como eu)
Detalhe: ele faz o oitavo ano e eu sexto.
Mas idade nunca foi problema né?
Desde que tive essa experiencia, me mudei, e tive novas paixões, comecei a ter uma ideia melhor do amor:
Ele não é um sentimento como outro, e só traz ódio para quem procura!
Talvez a pessoa errada te faça chorar, mas a certa sempre te farar sorri, mesmo que seja por bobagem, mais faz!!!
Beijos minhas lindas!!

O que achara??


Postar um comentário